Anime com temática de RPG tem quase toda temporada, é quase algo obrigatório, mas meu amigo… esse primeiro episódio foi muito, mas muito bom.

Antes de tudo começar, eu não sabia absolutamente nada sobre esse anime além de ter visto uma imagem bonita que parecia ilustração de Light Novel. Ainda bem, uma experiência cega sempre nos proporciona coisas boas nesses tempos em que filmes se pagam apenas na pré-venda de ingressos por conta do hype.

A primeira coisa que me chamou a atenção nesse anime foi a sua “beleza”. Tá certo que ele não e nada demais na animação mas os personagens foram até que bem adaptados das ilustrações e principalmente o cenário, que parece mais uma pintura e, com isso, fica com um tom mais artístico e ajuda na imersão.

A segunda coisa que me chamou atenção e que aparece nesse mesmo vídeo é que a animação é cheia de pequenos detalhes, como os pontos de luz do sol que são projetados nos personagens devido a estarem em uma floresta, ou quando a Caçadora vai sacar sua adaga e a camisa levanta junto devido ao movimento. Pequenos detalhes que tornam a coisa mais natural e isso, por si só nos dias de hoje, já é algo de um esmero admirável.

Cada cena subsequente tem sua eficiência tanto para o plot quanto para a temática de RPG medieval que agrada tanto ao redator que vós fala, porém, existe um pequeno problema. O anime não decide como vai ser a dinâmica de narração com os flashbacks! Tudo bem que no fim do episódio dá pra entender a mensagem que era pra ser passada, mas esses flashbacks acabam embolando um pouco a linha do tempo que temos que criar pra dar aquela impressão de continuidade.

Outro ponto interessante (na verdade esse anime é cheio de pontos, mas nada de fato grande) é que não há luta alguma nesse primeiro episódio, com exceção daquela primeira cena que é mais uma tentativa falha de matar um Goblin.

Todo o episódio é pra explicar apenas o pouco que o protagonista entende daquele mundo, como as coisas funcionam lá, contar como foi o inicio de tudo e apresentar os elementos que vão ser importante pra trama no futuro. Tudo isso até que bem amarrado e sem dar a sensação de que tem coisa de mais sendo jogada na sua cara.

Um outro problema desse anime é que ele não apresenta muito bem alguns membros do grupo principal, o clérigo e o guerreiro, pra ser mais específico, mas pelos outros terem uma dinâmica legal nos diálogos e pela quantidade de informação que é exposta nesse primeiro episódio, é até perdoável uma apresentação tardia deles.

Esse anime tem potencial pra ser o melhor “anime com temática RPG obrigatório” da temporada e me mostrou isso sem uma única batalha de verdade. Devo dizer que fiquei encantado com o que vi e que sem dúvidas é um dos animes que mais vou esperar toda semana.